Inglês Gourmet

Para princípio de conversa, não dá nem para começar a seguir a receitinha mais mixuruca do mundo se você não souber vocabulário de “inglês gourmet”, ou seja, aquele usado especificamente na cozinha.

Se está indo morar fora, provavelmente vai precisar se virar na cozinha, preparando desde uma refeição simples até algo mais elaborado para os novos amigos. Isso significa que em países que falam a Língua Inglesa, mais uma vez a falta de domínio no idioma vai pesar até nessa hora!

Entendi! Então vai só fazer os pratos brasileiros típicos que você já conhece, certo? Mas e se não encontrar os ingredientes necessários? E quando tiver que explicar a um vendedor de loja o utensílio que precisa para aderir a um cardápio novo?

Em resumo, vou dar um exemplo bem simples para que já dê para entender que o nível de dificuldade DO QUÊ FAZER pode ser ainda mais complicado do que o COMO FAZER. Segue receita famosa!

# PANCAKE

Ingredients:

1 ¼ cups all-purpose flour

Egg – 1 (one)

1 ¼ cups buttermilk

¼ cup white sugar

1 teaspoon baking powder

1 teaspoon baking soda

¼ cup vegetable oil

Directions:

Preheat a skillet over medium heat. Combine all ingredients in a blender. Puree until smooth. Pour batter onto the griddle, to form 5 pancakes. Flip pancakes when edges appear to harden. Cook pancakes on other side for same amount of time until golden brown.

Receita original na íntegra aqui

Pois bem, entendeu tudo direitinho: ingredientes, quantidades, modo de preparo? Obviamente, a essa altura você já percebeu que o assunto “gastronomia” envolve mais do que apenas aptidão e habilidade técnica. Demanda tanto a compreensão do texto quanto o entendimento de instruções de medida (que, inclusive, podem variar dependendo do país em que se esteja).

Sendo assim, preparei um pequeno dicionário para auxiliar na gastronomia em inglês para quem vai precisar usar seus dotes culinários no exterior.

#VERBOS – PARTE 1

  • Add     – Acrescentar, adicionar      
  • Bake   – Assar 
  • Beat   – Sovar
  • Boil    – Cozinhar       
  • Blend – Misturar         
  • Bone  – Desossar, tirar os ossos   
  • Braise – Refogar         
  • Brew   – Fermentar
  • Broil   – Grelhar
  • Brown – Dourar
  •  Chop  – Picar
  • Deep fry – Fritar cobrindo tudo com óleo
  •  Dress – Temperar salada

#VERBOS – PARTE 2

  • Garnish – Adornar, guarnecer
  • Grate  – Ralar
  • Knead ou Mash – Amassar
  • Mince – Moer, picar
  • Peel ou Pare – Descascar
  • Poach – Escaldar
  • Sear- Chamuscar
  • Shred – Retalhar/cortar em tiras finas
  • Sieve  – Peneirar
  • Simmer -Cozinhar em fogo brando
  • Sprinkle – Salpicar
  • Stew – Guisar
  • Trim –  Cortar retirando parte de algo
  • Whip – Bater

Em acréscimo, uma lista dos utensílios menos comuns, mas eventualmente necessários, encontrados nas cozinhas mundo afora.

#LISTA DE UTENSÍLIOS DE COZINHA

  • AIRTIGHT CONTAINER = recipiente hermeticamente fechado
  • BENCH SCRAPER = {também dough scraper pastry scraper} espátula raspadora para trabalhar com massas (de pães, tortas…)
  • CAKE AND PIE SERVER = {também cake shovelpie knife e pie lifter} servidor e cortador de bolo; espátula de bolo
  • CHAFING DISH = rechaud
  • DOUBLE BOILER = panela própria para fazer banho-maria
  • GRAVY BOAT = molheira
  • KITCHEN SCALE = balança de cozinha
  • KITCHEN TWINE = fio/corda própria para usar no cozimento de alguns alimentos
  • MEASURING SPOON = colher de medida
  • OFFSET SPATULA = espátula longa e fina, ideal para espalhar cobertura em bolos
  • OVENPROOF DISH = prato que pode ser levado ao forno
  • ZESTER = raspador de frutas cítricas

Depois dessa ajudinha básica, já dá para começar a tentar ficar menos tenso no preparo de suas receitas. Mas, obviamente, esse foi apenas um estímulo para que você saiba que nem tudo se aprende num curso de idiomas e que, muitas vezes, é preciso sair à caça de vocabulário específico para facilitar sua vida fora do país.                                       

Mais importante é que você saiba que, no quesito “gastronomia”, vai encontrar dificuldades similares numa compra de supermercado, numa feira, na escolha do que comer num cardápio de restaurante. A não ser que, aos poucos, vá buscando sua autonomia no idioma.

Resumindo, atualmente, sempre haverá um site ou um aplicativo que resolva todos os seus problemas de maneira muito dinâmica e eficaz, contudo, convenhamos, tentar decifrar as receitas sozinho é ou não é uma excelente maneira de aprimorar seu vocabulário e buscar fluência nativa?

Então, mãos na massa! Ou, como se diz em inglês: let´s get our hands dirty!

Kátia Galvão

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s